Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Perhaps não são ervilhas!

Se tudo na vida fosse perfeito não havia talvez. E perhaps eram ervilhas...

Maus anuncios #2

por António, em 20.10.14

O objetivo de uma publicidade, de um anuncio televisivo é captar a atenção das pessoas e motivar a compra de um determinado produto ou marca. Também sei que há, e vai haver sempre, pessoas que gostam das publicidades e outras que não.

No caso da Danone, se vender iogurtes gregos "oikos" será porque o dito produto é bom e as pessoas já conheciam a marca e não pelo anuncio que fizeram!

Para começar, estes 40 segundos de publicidade são do mais irritante que se vê na televisão e ainda por cima está constantemente a passar!

Por outro lado, eu sei que é moda mudar o nome das coisas para englobar uma maior marca e tal. Mas, Danone, isso é para aquelas empresas grandes que se vão fundir ou que vão fundir serviços, por exemplo a TMN e a MEO. A Optimus e a Clix e mais qualquer coisa que deram a NOS. E geralmente serve para simplificar uma marca e não para o contrário, pensem assim será que os portugueses perguntam mais facilmente: "onde estão os 'oikos'?" ou "onde estão os gregos?". 

Mais, a senhora que faz de velhota grega não está irritada porque lhe roubamos o "prazer autêntico" dos iogurtes mas sim porque usamos o "seu nome mais autêntico", uma questão de prioridades! Se por acaso no Porto se fizerem Pasteis de Belém, livrem-se de lhes chamarem Pasteis de Belém, chamem-lhes outra coisa qualquer, que o nome é que lhe dá sabor! (Ao que li algures sobre isto o nome deveria ser "ikos" e não "oikos", mas o grego não é o meu forte).

Por fim, aquele remate final com a três velhotas a pedir de volta o nome do iogurte senão roubam o "tesouro português" é lamentável, e ainda por cima, uma delas faz um som bastante estranho! Ora, eu sei que a Grécia deve ser o único país da zona euro com uma economia pior do que a nossa, mas nem eles acreditam que temos um tesouro. Agora, referindo-se às pequenas estátuas da reprodução do Galo de Barcelos até lhe podem oferecer algumas, é que desse tesouro produzem-se milhares de réplicas por ano!

E não é por nada, mas trocar um iogurte por uma peça de barro parece-me vantajoso para nós, e já agora, penso que o iogurte é mais caro do que o próprio galo!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.